"Para quem não sabe para onde vai, qualquer caminho serve." Lewis Carroll - Alice no País das Maravilhas

5 FILMES FRANCESES QUE TODO MUNDO DEVERIA ASSISTIR

Na boa, não se pode dizer que alguém ama cinema, se não amar filmes franceses. 

A França é especialista em fazer filmes de qualidade nos mais variados gêneros, cinema é tratado por lá como coisa séria, com praticamente uma sala de cinema a cada esquina!. O cinema francês leva aquela fama de 'chato' ou 'cult demais' do qual não consegue se livrar, mas o que poucos sabem é que o cinema francês tem muito o que nos ensinar tecnicamente e principalmente no que diz respeito a tratar cinema como arte mesmo e não como mais uma coisa qualquer para ver que alguns blockbuster nos fazem pensar. 

Quando se fala em cinema francês, talvez o nome do ator francês Gérard Depardieu, seja o mais lembrado, ele ajudou o cinema francês a se tornar mais conhecido no mundo todo é verdade, mas tem outros nomes que ainda precisamos conhecer. Por isso, hoje eu trouxe uma lista com alguns dos meus filmes franceses favoritos. Um lista para quem já ama o cinema francês se apaixonar ainda mais e pra quem não gosta, descobrir que ele não é só o que dizem por aí e terminar o filme dizendo "Je t'aime!"

1 - O FABULOSO DESTINO DE AMÉLIE POULAIN


Bem conhecido no mundo todo, O Fabuloso Destino de Amélie Poulain é um dos primeiros filmes franceses que assisti e que tornou famosa a atriz Audrey Tautou. O filme conta a história de Amélie (Audrey Tautou) que após deixar a vida de subúrbio que levava com a família, muda-se para o bairro parisiense de Montmartre, onde começa a trabalhar como garçonete. Certo dia encontra uma caixa escondida no banheiro de sua casa e, pensando que pertencesse ao antigo morador, decide procurá-lo ­ e é assim que encontra Dominique (Maurice Bénichou). Ao ver que ele chora de alegria ao reaver o seu objeto, a moça fica impressionada e adquire uma nova visão do mundo. Então, a partir de pequenos gestos, ela passa a ajudar as pessoas que a rodeiam, vendo nisto um novo sentido para sua existência. Contudo, ainda sente falta de um grande amor.
Confesso que da primeira vez que o vi ele parecia meio sem graça, mas vendo de novo, não tem como não se apaixonar por Amélie!


2 - INTOCÁVEIS 


Esse é um filme simplesmente maravilhoso! Maravilhoso porque além de divertido é extremamente sensível para contar a história baseada na vida Philippe Pozzo di BorgoPhilippe, um refinado multimilionário tetraplégico francês, precisa de um auxiliar de enfermagem para o auxiliar nas suas atividades rotineiras. O contratado é Driss, um senegalês que vive nos subúrbios de Paris, que acaba de cumprir uma pena de seis meses de prisão e que não tem qualquer formação para o cargo. Apesar de ser o menos indicado para cuidar de Philippe, Driss com seu jeito todo 'especial', devolve um pouco da vida e da alegria que faltava na vida desse milionário solitário. Indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2012, você não pode deixar de assitir!


3 - COCO ANTES DE CHANEL


Audrey Tautou está de volta na pele do ícone da moda e criadora de uma das marcas mais desejadas do mundo. O filme é uma biografia que mostra a juventude da estilista Chanel e sua fase de aprendizado, além de sua infância no orfanato, o começo de sua vida como modista antes da glória e seus primeiros sucessos. Um filme pra quem curte moda, mas também pra quem gosta de ver a história de mulheres fortes e corajosas que ousaram desafiar as regras do seu tempo. 


4 - MINHAS TARDE COM MARGUERITTE 


Não poderia citar Gérard Depardieu sem falar de um filme dele. Minhas Tardes com Margueritte fala sobre o valor da amizade e como alguém mais velho pode te ensinar algo novo. O feirante Germain conhece a simpática Margueritte, uma senhora solitária que, todas as tardes, passeia por um parque parisiense com seus livros. Os dois iniciam uma grande amizade, construída por meio de leituras e de pequenos gestos de carinho. Por meio da literatura, Margueritte ensina Germain a ser menos tosco e, consequentemente, o feirante ajuda a diminuir a sua solidão e descobre o verdadeiro sentido da amizade. Um filme totalmente fofo!


5 - FUSO HORÁRIO DO AMOR


O ator Jean Reno, é um ator francês bem conhecidos, principalmente por filmes de ação, mas que é ótimo fazendo comédias. Fuso Horário do Amor é uma comédia romântica francesa bem legal pra quem é fã do gênero. Bem a história é assim, Rose (Juliette Binoche) e Félix (Jean Reno) são dois tipos completamente diferentes, que se encontram por acaso num aeroporto de Paris. Ela terminou mal um relacionamento e quer viajar para o México, na classe econômica, para se recuperar. Ele pretende correr atrás da mulher que acha que ama e para isso tem um bilhete de primeira classe de Nova York para Munique. Ela é extrovertida, enquanto ele é triste e calado. Ambos estão presos no aeroporto e tentam resolver suas viagens em meio a cancelamentos e atrasos, quando se conhecem melhor. É quando Félix encontra em Rose o estímulo para tirar sua vida do marasmo. O filme tem um bom roteiro e diálogos bem pensados.


LEIA +

MULHER DE 99 ANOS FAZ UM VESTIDO POR DIA PARA CRIANÇAS NA ÁFRICA

A “Little Dresses for Africa” (“Pequenos Vestidos para a África”) é uma organização cristã sem fins lucrativos que distribui vestidos para orfanatos, igrejas e escolas.  Os vestidos são costurados por um grupo de idosas que utilizam fronhas para criar vestidos simples, porém alegres e perfeitamente adaptados ao clima do continente africano. Uma dessas senhoras é a americana Lillian Weber, de 99 anos, que mora no Estado americano de Iowa, uma costureira de mão cheia. Há três anos, ela conheceu um projeto e resolveu ajudá-las de uma forma inusitada: confecciona um vestido por dia.

Ao longo dos últimos anos, Lillian já doou mais de 840 peças e diz que espera chegar ao número 1000 em breve, quando completar 100 anos. O que torna a história dela surpreendente é mais do que a sua idade, mas sim o fato de que não a idade não a impede de iniciar a produção de um novo vestido todas as manhãs, fazer uma pausa ao meio-dia e terminar no fim da tarde.



Até agora, o projeto já distribuiu 2,5 milhões de peças em 47 países. Recentemente, Lillian foi indicada para o prêmio “Pay It Forward”, da rede de televisão WQAD.
Você pode fazer a sua doação em dinheiro ou contribuir com alguns vestidos pelo site da organização http://www.littledressesforafrica.org/blog/

LEIA +

A VIDA É MUITO MAIS DO QUE CASAMENTO

Foto:  Dylan & Sara Photography

O CASAMENTO PODE SER BEM IMPORTANTE NA VIDA CRISTÃ, MAS NÃO É O OBJETIVO DELA.

Nessa época do ano, igrejas e restaurantes ficam cheios de flores e luzes (no Brasil, isso seria o mês de maio ou os finais de ano). Parece que todos conhecem alguém que está indo a um casamento, está em um casamento ou está se casando.E do nada, sutilmente, começa a falação:

"Eles são tão novos. Tipo, eles vão se dar bem, mas não parece certo."
"Já estava na hora de se casarem. Eles não iam ficar mais novos mesmo."
"Quando você vai se casar? Por que você ainda tá solteiro(a)?"

Esses são pensamentos comuns que todos nós já tivemos ou até mesmo falamos. No entanto, entre as palavras, é fácil tecer um leve julgamento sobre os outros, alguém faz as coisas de um jeito diferente e achamos que nosso jeito é um pouco melhor ou mais certo, talvez até divino.

Ainda assim, há algo importante que é esquecido nesses comentários: Aceitar que nenhuma dessas opções, de casar jovem ou velho, ou nem casar, é certo ou errado. Além disso, essa concepção ignora a parte, como cristãos, na qual nossa capacidade de viver pelo chamado de Deus não é definido por nosso estado civil.

NOSSO CHAMADO

A maioria dos cristãos vêem nos Dez Mandamentos, a definição de Jesus do maior mandamento e a Grande Comissão como um resumo do chamado cristão - e nenhum deles menciona diretamente o casamento.

Nosso maior chamado como cristãos pode ser resumido em amar a Deus e ao próximo. Há vários meios para isso, ajudar, ser generoso, ter compaixão e evangelizar - mas todos eles são constituídos de amar a Deus e ao próximo.

Durante a "temporada de casamento", - principalmente quando falam sobre a idade certa para casar - é que se torna fácil para o cristão perder o foco de seu chamado. Claro que há várias passagens da Bíblia que ressaltam a beleza e benção do casamento, e há exemplos de casais que fizeram inúmeras coisas em nome de Deus. Ainda assim, o casamento não é uma obrigação.

Até Paulo viu os benefícios de se continuar solteiro. Ele disse à igreja de Corinto: "Gostaria de vê-los livres de preocupações. O homem que não é casado preocupa-se com as coisas do Senhor, em como agradar ao Senhor. Mas o homem casado preocupa-se com as coisas deste mundo, em como agradar sua mulher, e está dividido. Tanto a mulher não casada como a virgem preocupam-se com as coisas do Senhor, para serem santas no corpo e no espírito. Mas a casada preocupa-se com as coisas deste mundo, em como agradar seu marido. Estou dizendo isso para o próprio bem de vocês; não para lhes impor restrições, mas para que possam viver de maneira correta, em plena consagração ao Senhor" (1 Coríntios 7:32-35).

NÃO EXISTE 'JEITO CERTO'

Motivos para se casar jovem ou velho, ou continuar solteiro são válidos e alguns até apoiados pela bíblia. Assim como muitas coisas de nossa vida, não há um "jeito certo" de chegar ao casamento, ou um jeito que "agrade mais a Deus" do que outro. 

Para alguns, se casar jovem traz a benção de ter alguém que crescerá junto com você, e assim aprenderão a viver e servir a Deus juntos. Outros podem estar solteiros, por escolha ou não, mas também estão crescendo, aprendendo e tendo a fé melhorada de um jeito singular.

Todo ano e cada período da vida traz suas próprias bençãos e dificuldades, indiferentemente do seu relacionamento - e com isso também aprendemos outras maneiras de amar a Deus e ao próximo. Pode ser servindo como missionário, trabalhando numa lanchonete ou fazendo a contabilidade local. Esses e muitos outros jeitos de servir a Deus podem ser feitos enquanto está casado ou não, e também não importa com quantos anos se case.

CAMINHOS DIFERENTES

Quando percebemos o verdadeiro objetivo da vida cristã, a idade na qual nos casamos ou não se torna ainda menos relevante. Então, talvez em vez de ficar perguntando para os outros sobre seus planos de casamento ou a falta deles e silenciosamente ficar comparando com as suas ideias sobre casamento e julgando, se pergunte sobre o quão bem eles estão fazendo em relação a amar e servir a Deus e aos outros.

Deus age de maneira diferente para abençoar pessoas diferentes. Ele opera de um modo que talvez não percebamos e em situações que não compreendemos completamente, tanto em nossa vida quanto na vida dos outros.

Talvez seus planos de verão sejam de festas de casamentos ou talvez nem vá em um por um bom tempo. O casal pode ter sua idade, ser cinco anos mais novo ou até 10 anos mais velho. Pode não ser fácil, mas seja lá a condição do próximo casamento que for, veja como uma oportunidade de ver tudo de uma maneira diferente e apreciar as diferentes formas que Deus age na sua vida e na vida do casal que está se casando.

Nosso chamado como cristão é amar e servir a Deus e ao próximo e toda nossa capacidade de fazer isso, é muito mais importante do que nosso estado civil.


Tradução: Pedro Blasque
LEIA +

NOVO LAYOUT E APLICATIVO

Ele voltou e em grande estilo né? Como podem notar, depois de duas semana fora do ar, o blog está de cara nova, com um layout mais simples de navegar.

Claro que algumas coisinhas estão meio bagunçadas por aqui, ainda falta alguns posts serem readequados para o novo layout (afinal são quase 500), que ficou mais espaçoso dando mais destaque para as imagens, mas aos poucos tudo estará perfeito. Com um menu novo, as páginas antigas foram reorganizadas de uma forma que facilite para vocês encontrarem o que precisa e também lá em cima vocês conseguem acessar as redes sociais e a busca.

Outra novidade é que disponibilizei um aplicativo para o blog, bem simples e básico, feito gratuitamente na Fábrica de Aplicativos para poder disponibilizar o conteúdo do blog no seu celular:


Eu tinha planos de adicionar um feed dos posts no aplicativo, mas o RSS não sei porque, resolveu não funcionar, tentei de tudo mas não deu,  mas se algum leitor ninja da internet quiser se oferecer para ajudar será muito bem-vindo!

Espero que gostem das novidades!
Até a próxima.
LEIA +

NÃO ESPERE A MATURIDADE CHEGAR

Davi foi um herói, disso ninguém tem dúvidas. O maior rei de Israel, homem segundo o coração de Deus, autor de grande parte do cancioneiro israelita, que até hoje é entoado e declamado por todos aqueles que seguem o cristianismo. Davi surgiu e marcou a história.
Davi começou sua jornada ainda jovem, ainda adolescente. Davi não esperou chegar a “maturidade”. Na verdade, Deus não esperou que Davi fosse adulto para servi-lo. O próprio Deus enviou seu servo Samuel para ungi-lo. O próprio Deus separou Davi enquanto ainda era adolescente para que este cumprisse a sua missão.
A primeira ação de Davi em favor do povo de Israel é bem conhecida, foi a grande (e curta) batalha entre ele e o gigante filisteu Golias. Algo memorável e que marcou a história da nação. Algumas coisas aconteceram nesse fato que nos ajudam a entender porque Deus optou por um adolescente para servi-lo e honrá-lo de forma tão preciosa, intensa, inesquecível, que se encontra registrada no livro de I Samuel 17.
1. Davi foi além da sua atribuição: a função de Davi era levar a marmita para seus irmãos e voltar com a notícia sobre a batalha para seu pai. Não ficou acomodado em sua função, mas agiu com o impulso de um adolescente ao envolver-se na batalha;
2. Davi foi curioso: Ao chegar ao campo de batalha, sua “curiosidade” o levou a descobertas importantes para seu envolvimento com a batalha. A curiosidade nem sempre é um defeito. Pode ser usada, também, como virtude, para descobertas que criem a oportunidade de defender e honrar o nome de Deus.
3. Davi lutou pela sua identidade: Davi tinha bem claro que sua identidade estava na autoridade e soberania de Deus, e que ninguém poderia afrontá-la. Por isso encarou com ousadia a afronta que o gigante estava fazendo não ao povo de Deus, mas ao próprio Deus;
4. Davi foi inovador: nunca alguém tinha enfrentado um inimigo mortal e cruel com um “estilingue”. Sua habilidade possibilitou que inovasse na “arte da guerra 1×1”. Se Davi fosse conservador, não teria pego o inimigo de surpresa e o derrotado tão rapidamente, sem chance de defesa;
5. Davi recebeu oportunidade e não descartou: o rei Saul poderia ter impedido Davi de lutar, mas arriscou seu trono, sua coroa ao permitir que ele o fizesse. Na verdade, Saul não tinha mais opções, e Davi aproveitou cada segundo para servir e mostrar seu compromisso com Deus, com a nação e com seu líder;
6. Davi não usou os recursos dos adultos: Até tentaram, mas Davi não aceitou vestir-se como um adulto para a luta. Usou seus próprios recursos. Uma armadura de adulto impediria que Davi colocasse em prática sua agilidade, velocidade, força e pontaria;
7. Davi bateu boca com o inimigo: Davi questionou, confrontou, não se intimidou diante do seu oponente. Peitou o inimigo, não por rebeldia, mas por ousadia e impulso em defender o nome de Deus. Peitou o inimigo porque ele não tinha dúvidas de que seria o vencedor, pois seu negócio era fazer a vontade daquele que o chamou, como Paulo instrui a Timóteo.

Davi tinha sim algo especial para ser encontrado na história como o grande rei e herói de Israel. Ele andava com Deus. Não era seu status social, sua idade, o tamanho da sua igreja, a marca do seu tênis ou seu currículo da escola dominical. Era o fato de que ele aprendeu a andar com Deus e tinha sua identidade no Senhor.
Se você é adolescente, não espere tornar-se adulto para servir a Deus. Você vai desperdiçar muito tempo da sua vida aguardando por isso. Se você é adulto, não impeça que os adolescentes sirvam a Deus. Pelo contrário, unja-os com ousadia e confiança, incentivando que eles façam a obra de Deus sem ter que se submeter aos estereótipos adultos.

Texto:  Rodolfo Goisdiretor pastoral do TeenStreet Brasil
LEIA +

20 FILMES PARA ASSISTIR NO INVERNO

Uma das melhores coisas de se morar aqui no Sul é o inverno. Apesar desse ano não termos tido períodos longos de frio extremo esse ano, já deu pra tirar os casacos mais quentes do armário essa semana. Para os próximos dias a previsão para essa região do país é de neve, mas infelizmente não moro em uma cidade tão fria a ponto de nevar, mas eu não descarto a possibilidade de um milagre e de Deus ouvir as minhas preces e me permitir ver neve cair por aqui. Enquanto espero, não tem nada que eu ame mais fazer nesses dias frios do ver filmes que combinem com a estação! Filmes que além de boa história, tem aquela paisagem branca para encantar quem está assistindo, aliás, sou do tipo de pessoa que ama ver filmes assim, mesmo que estejamos em um janeiro de 40ºC. Mas estar frio, com certeza ajuda a criar um clima melhor para assisti-los, sei lá, é tão reconfortante ver aquela cena em que o personagem está com uma blusa quentinha, pega uma xícara de chá quente e se senta em um poltrona confortável para relaxar um pouco e pensar na vida ou então aquela cena de um natal em família. Sem dúvida o inverno é a melhor estação do ano e a melhor estação para filmes! Aproveitando isso, eu fiz uma lista de filmes para assistir naqueles dias frios em que você não quer fazer mais nada, além de ficar embaixo de um cobertor vendo tv:

1- Esqueceram de Mim (1 e 2) 
Clássico da Sessão da Tarde que sempre é bom assistir: Em Chicago, uma família inteira planeja passar o Natal em Paris. Porém, em meio às confusões de viagem um dos filhos (Macaulay Culkin), com apenas 8 anos, é esquecido em casa. Assim, o garoto se vê obrigado a se virar sozinho e a defender a casa de dois ladrões.
2- O Diário de Bridget Jones
Esse é filme obrigatório: Bridget Jones (Renée Zellweger) é uma solteirona de 32 anos, doida por dietas, e fumante compulsiva e totalmente desastrada, aliás, esse provavelmente é seu nome do meio que no Ano Novo, decide que já está mais do que na hora de tomar o controle de sua própria vida e começar a escrever um diário, onde ela irá contar as loucuras que acompanham os seus dias. E ainda tem Colin Firth e Hugh Grant de brinde!
3- Sobrevivendo ao Natal
Ben Affleck+Neve, preciso de mais explicações?
4- A Era do Gelo
O mamute Manny, o tigre de dente de sabre Diego e a preguiça-gigante Sid são amigos em uma época pré-histórica cercado de muito gelo. Até o dia em que eles encontram um menino esquimó perdido e decidem ajudá-lo a achar a sua família. Enquanto isso, o esquilo pré-histórico Scrat segue na sua saga para manter sua amada noz protegida de outros predadores.
5- Resgate Abaixo de Zero
Jerry Shepherd (Paul Walker), Charlie Cooper (Jason Biggs) e o geólogo David McClaren (Bruce Greenwood) fazem parte de uma expedição científica na Antártica. Devido a um acidente inesperado e às perigosas condições metereológicas da região, a expedição é obrigada a abandonar sua equipe de cães de trenó. Com isso os cães precisam enfrentar sozinhos o forte inverno da Antártida por 6 meses, até que seja possível organizar uma nova missão, com o objetivo de resgatá-los.
6- Jamaica Abaixo de Zero
Esse filme é muito divertido e conta a história da primeira equipe de trenó da Jamaica, que ruma para Calgary, Canadá, onde se realizam os Jogos de Inverno. Lá, Derice, Sanka (Doug E. Doug), Junior (Rawle D. Lewis) e Yul (Malik Yoba) são zombados por todos, pois ninguém imagina que um time de trenó da Jamaica comandado por um treinador desacreditado seja sério, mas eles acabam surpreendendo durante a competição.
7- Caninos Brancos
Baseado no livro de Jack London (leiam, é fantástico!), ele narra a história do jovem órfão Jack Conroy (Ethan Hawke) que viaja para o Alasca para encontrar uma mina de ouro deixada pelo pai. Quando chega no local, cria amizade com um lobo que nomeia de Caninos Brancos. O animal o acompanha sempre e para todos os lugares e torna-se o seu melhor amigo. Lindo e com paisagens fantásticas, é um filme que deve ser visto pelo menos umas 10 vezes!
8- O Amor não tira férias
Uma comédia romântica com atores que amamos, porque ninguém é de ferro: Iris Simpkins (Kate Winslet) escreve uma coluna sobre casamento bastante conhecida no Daily Telegraph, de Londres. Ela está apaixonada por Jasper (Rufus Sewell), mas logo descobre que ele está prestes a se casar com outra. Bem longe dali, em Los Angeles, está Amanda Woods (Cameron Diaz), dona de uma próspera agência de publicidade especializada na produção de trailers de filmes. Após descobrir que seu namorado, Ethan (Edward Burns), não tem sido fiel, Amanda encontra na internet um site especializado em intercâmbio de casas. Ela e Iris entram em contato e combinam a troca. Logo a mudança trará reflexos na vida amorosa de ambas, com Iris conhecendo Miles (Jack Black), um compositor de cinema, e Amanda se envolvendo com Graham (Jude Law), irmão de Iris.
9- A Invenção de Hugo Cabret
Não é todo dia que temos a chance de ver um filme desse tipo, dirigido por Martin Scorsese e produzido pelo maravilhoso Johnny Depp: Paris, anos 30. Hugo Cabret (Asa Butterfield) é um órfão que vive escondido nas paredes da estação de trem. Ele guarda consigo um robô quebrado, deixado por seu pai (Jude Law). Um dia, ao fugir do inspetor (Sacha Baron Cohen), ele conhece Isabelle (Chloe Moretz), uma jovem com quem faz amizade. Logo Hugo descobre que ela tem uma chave com o fecho em forma de coração, exatamente do mesmo tamanho da fechadura existente no robô. O robô volta então a funcionar, levando a dupla a tentar resolver um mistério mágico. Além de uma história boa, os efeitos e a fotografia desse filme me encantam! 
10- A Bela e a Fera: O Natal Encantado
Aquele clássico Disney que ninguém dispensa ver mais uma vez: A Bela e a Fera vivem felizes em seu castelo encantado. É época de natal e Madame Samovar, Zip, Horloge e Lumière se lembram do último natal que tiveram, quando Bela quis fazer uma festa de natal no castelo - o que não ocorreu por ser a data menos querida pela Fera. Foi justamente no Natal que ele adquiriu sua aparência animalesca. Mesmo assim, ele resolve reanimar os objetos encantados do castelo a fim de recriar um espírito natalino, mas terá primeiro que passar pelos obstáculos deixados pelo terrível maestro chamado Forte, que pretende estragar a festa.
11- As Crônicas de Nárnia- O Leão, A Feiticeira e o Guarda-Roupas
Na adaptação do clássico de C.S Lewis, Lúcia (Georgie Henley), Susana (Anna Popplewell), Edmundo (Skandar Keynes) e Pedro (William Moseley) são quatro irmãos que vivem na Inglaterra, em plena 2ª Guerra Mundial, que em uma de suas brincadeiras eles descobrem um guarda-roupa mágico, que leva ao mundo mágico de Nárnia. Este novo mundo é habitado por seres estranhos, como centauros e gigantes, que já foi pacífico mas hoje vive sob a maldição da Feiticeira Branca, Jadis (Tilda Swinton), que fez com que o local sempre estivesse em um pesado inverno. Sob a orientação do leão Aslam, que governa Nárnia, as crianças decidem ajudar na luta para libertar este mundo do domínio de Jadis.
12- Simplesmente Amor
Mais uma vez a dupla favorita das comédias românticas Colin Firth e Hugh Grante estão de volta nesse filme cheio de estrelas e histórias de amor em pleno inverno: O novo Primeiro-Ministro da Inglaterra (Hugh Grant) se apaixona por uma de suas funcionárias, Natalie (Martine McCutcheon). Numa tentativa de curar seu coração, um escritor (Colin Firth) parte para o sul da França e lá acaba se apaixonando. Karen (Emma Thompson) desconfia que Harry (Alan Rickman), seu marido, a está traindo. Juliet (Keira Knightley), que se casou recentemente, desconfia dos olhares e intenções de Mark (Andrew Lincoln), o melhor amigo de seu marido. Sam (Thomas Sangster) tem por objetivo chamar a atenção da garota mais difícil da escola. Sarah (Laura Linney) enfim tem a grande chance de sair com Karl (Rodrigo Santoro), por quem mantém uma paixão silenciosa. Billy Mack (Bill Nighy) busca retomar sua carreira como astro do rock. A vida de todos estes personagens se entrelaçam e são modificadas pela presença do amor em suas vidas.
13- O Iluminado
Essa é uma adaptação bem famosa do diretor Stanley Kubrick do livro de Stephen King, que simplesmente não poderia faltar: Durante o inverno, um homem (Jack Nicholson) contratado para ficar como vigia em um hotel no Colorado e vai para lá com a mulher (Shelley Duvall) e seu filho (Danny Lloyd). Porém, o contínuo isolamento começa a lhe causar problemas mentais sérios e ele vai se tornado cada vez mais agressivo e perigoso, ao mesmo tempo que seu filho passa a ter visões de acontecimentos ocorridos no passado, que também foram causados pelo isolamento excessivo. Mais do que um filme de acontecimentos sobrenaturais, é uma drama psicológico sensacional, eu particularmente gosto mais do livro, mas o filme acabou se tornando um clássico do cinema e a cena de Jack Nicholson enfiando a cabeça na porta quebrada, bombou como meme na internet.
14- Milagre na Rua 34 (1994)
Um remake do clássico de 1947 e  pra quem ama o filme Matilda: Em plena época do Natal, Suzan, uma garotinha muito inteligente e esperta, afirma que Papai Noel não existe. Porém, um senhor muito bondoso é contratado para trabalhar como Papai Noel na loja de brinquedos em que sua mãe trabalha. Porém, o que ninguém podia esperar é que o velhinho afirma ser o verdadeiro Papai Noel que está ali justamente para provar para a garotinha e para muitas pessoas que ele é real.
15- O Expresso Polar
Um filme com a versatilidade de Tom Hanks e muita neve: É véspera de Natal e um garoto (Tom Hanks) está acordado. Sem acreditar mais em Papai Noel, ele espera por algo que faça com que sua crença na figura natalina retorne. De repente ele ouve um grande barulho, indo para fora de sua casa. O garoto então vê à sua frente um gigantesco trem negro com destino ao Pólo Norte, cujo condutor (Tom Hanks) o convida para embarcar. Após certa relutância, ele decide seguir viagem.
16- O Estranho Mundo de Jack
Um filme legal com 20 anos e que você nem se lembrava que fazia tanto tempo assim: Apesar de parecer meio estranho para um filme de Natal no início, ele é bem divertido e conta com as loucuras bem conhecidas de Tim Burton na direção (pelo menos é o nome dele que vai no cartaz do filme, que na verdade foi dirigido por Henry Selick, pupilo de Burton), que conta a história de Jack Skellington (Chris Sarandon) é um ser fantástico que vive na Cidade do Halloween, um local cercado por criaturas fantásticas. Lá todos passam o ano organizando o Halloween do ano seguinte mas, após mais um Halloween, Jack se mostra cansado de fazer aquilo todos os anos. Assim ele deixa os limites da Cidade do Halloween e vagueia pela floresta. Por acaso acha alguns portais, sendo que cada um leva até um tipo festividade. Jack acaba atravessando o portal do Natal, onde vê demonstrações do espírito natalino. Ao retornar para a Cidade do Halloween, sem ter compreendido o que viu, ele começa a convencer os cidadãos a sequestrarem o Papai Noel (Edward Ivory) e fazerem seu próprio Natal. Apesar de argumentos fortes de sua leal namorada Sally (Catherine O'Hara) contra o projeto, o Papai Noel é capturado. Mas os fatos mostrarão que Sally estava totalmente certa.
17- Enquanto Você Dormia
Sandra Bullock forever: Uma solitária funcionária (Sandra Bullock) do metrô de Chicago tem fantasias sobre um passageiro habitual (Peter Gallagher) que nunca falou com ela. Um dia ele é assaltado e jogado nos trilhos do metrô. Ela o salva, mas ele fica em coma e quando ela vai visitá-lo no hospital acaba sendo confundida como a noiva da vítima. Se a situação se complica por um lado por outro ela passa a ter novamente uma família para cuidar dela, algo que não sentia há muito tempo, e ao mesmo tempo começa a se apaixonar pelo irmão da vítima (Bill Pullman).
18- Apenas Amigos
Quem nunca esteve em uma friendzone que atire a primeira pedra: Chris Brander (Ryan Reynolds) e Jamie Palamino (Amy Smart) sempre foram amigos, desde a época da escola. Chris é apaixonado por Jamie mas, devido ao seu peso exagerado, nunca conseguiu namorar com ela. Traumatizado, Chris cresceu, emagreceu e tornou-se um homem mulherengo. Até que, anos depois, ele reencontra Jamie e vê sua antiga paixão renascer.
19- Neve pra Cachorro
Mais cães, mais neve: Ted Jones (Cuba Gooding Jr.) é um dentista que vive em Miami. Após receber um comunicado de que é o único herdeiro de uma herança Ted imediatamente viaja para o Alasca, acreditando que se tornará rico. Entretanto, ao chegar ao local descobre que sua herança são oito cães de corrida de trenó, que atendem pelos nomes de Diesel, Nana, Demon, Scooper, Yodel, Sniff, Mack e Ducches. Eles estavam sob os cuidados de Thunder Jack (James Coburn), que não vê a hora de entregá-los a Ted para poder viajar para terras mais quentes. Com isso, Ted é obrigado não apenas a aprender a pilotar trenós como também a cuidar de seus mais novos animais. 
20- Lado a Lado 

Jackie e Luke Harrison são um casal divorciado que luta para manter seus filhos Anna e Ben, de respectivamente 12 e 7 anos, felizes com a repentina mudança de vida. Luke está namorando e vivendo com uma fotógrafa bem-sucedida, Isabel Kelly, que faz todo o possível para Anna e Ben ficarem felizes, mas as crianças, especialmente Anna, são rudes e sombrias com ela. Jackie também trata Isabel friamente. Depois de uma longa série de argumentos e de ofensas entre Isabel, Jackie e Anna, Luke faz a proposta de casamento para Isabel, fazendo dela a madrasta oficial de Anna e Ben. Isso causa ainda mais fricção entre as crianças, que querem seus pais juntos novamente, e Isabel. No entanto, quando as coisas não podiam mais piorar, Jackie é diagnosticada com câncer e informada que pode provavelmente morrer por causa da doença. Essas notícias chocantes provocam mágoas e arrependimentos, e ensinam a todos lições sobre amor, família e força.

BÔNUS: Pra quem curte dramas e filmes baseados em histórias reais, vai gostar de ver Terra Fria:
Após um casamento fracassado, Josey Aimes (Charlize Theron) retorna à sua cidade natal, no Minnesota, em busca de emprego. Mãe solteira e com dois filhos para sustentar, ela é contratada pela principal fonte de empregos da região: as minas de ferro, que sustentam a cidade há gerações. O trabalho é duro mas o salário é bom, o que compensa o esforço. Aos poucos as amizades conquistadas no trabalho passam a fazer parte do dia-a-dia de Josey, aproximando famílias e vizinhos. Incentivada por Glory (Frances McDormand), uma das poucas mulheres da cidade que trabalha nas minas, Josey passa a trabalhar no grupo daqueles que penam para arrancar o minério das pedreiras. Ela está preparada para o trabalho duro e, às vezes, perigoso, mas o que não esperava era sofrer com o assédio dos seus colegas de trabalho. Como ao reclamar do tratamento recebido é ignorada, ela decide levar à justiça o caso.

*Algumas sinopses retiradas do site Adoro Cinema 
LEIA +