ÚLTIMOS POSTS | Para inspirar seu dia.

2 de março de 2015

TATUAGENS CRISTÃS

Tatuagem, um dos grandes tabus da igreja, aquele assunto que sempre gera grande discussão quando mencionado, porque cada um tem a sua própria opinião sobre o tema. Mas não vou começar uma discussão teológica sobre isso aqui, pra quem quiser saber se é algo bíblico ou não esse e esse post pode esclarecer suas dúvidas.

Particularmente eu acho tatuagens lindas e pra quem está pensando em fazer alguma e não tem a menor ideia do que escolher, separei algumas tatuagens de temática cristã pra te inspirar a escolher a sua:

As primeiras inspirações vem do trabalho do tatuador brasileiro Felipe Bernardes, um artista incrível que conheci esses dias. Sua paixão por tatuagens vem desde a infância, onde aos 7 anos, ele já sabia o que ia ser quando crescesse. Seu trabalho abrange uma grande diversidade de tipos de tatuagem, mas o que vem ganhando destaque no seu portfólio, são as tatuagens coloridas em estilo aquarela e tipográficas. São perfeitas!






Pra quem se encantou pelo trabalho do Felipe, vale a pena conhecer seu estúdio, o Maori Tattoo, em Laranjeiras, Espírito Santo.

Encontrei outras tatuagens pela internet pra todos os gostos...




29 de janeiro de 2015

INSPIRE

Para começar a falar sobre Inspire, quero contar uma história que aconteceu com a minha família. Acho que foi Natal de 2009.

Eu sempre gostei muito de dar presentes para as pessoas que amo, mas naquele ano eu estava muito sem dinheiro. Muitas despesas com a faculdade.
Eis que perto do Natal eu li em algum blog sobre família, algo mais ou menos assim: nesse ano que se inicia seja você um presente. Seja você um presente para os seus pais, um presente para a sua família.

Então, naquela véspera de Natal, pedi para os meus pais e minha irmã sentarem que eu tinha um presente para eles. Peguei uma fita mimosa, dessas de fazer laço, amarrei ao redor da minha cabeça e disse:

- Eu gostaria imensamente de poder dar presentes à vocês, mas minha grana tá curta. Então, eu sou o presente. Eu quero ser uma filha melhor nesse novo ano, uma irmã melhor, quero ser uma pessoa melhor. Quero ser um presente na vida de vocês. Pai e mãe. vocês já fizeram tanto por mim, que eu não tenho nem como agradecer. Apenas me comprometo a honrá-los, respeitá-los, cuidar de vocês. Pri, prometo ser uma irmã melhor para você, cuidando de você e te protegendo. Prometo ser um presente na vida de vocês, minha família, poder ajudá-los no que for necessário. Diante de Deus, quero fazer esse compromisso com vocês. 

Claro não lembro exatamente o que eu disse, mas foi mais ou menos isso. Quando terminei de falar, claro que minha mãe estava chorando. 

E sabe, desde que fiz aquele compromisso, tenho tentado manter isso todos os dias. Não apenas em ser uma filha e irmã melhor, mas também em ser uma pessoa melhor. Ser um presente na vida de qualquer um que me rodeia.Mas a melhor história de inspiração na minha opinião, vem de um casal de amigos. A Giana e o Rafael. 

Eles moram em São José dos Pinhais, na grande Curitiba. Quando fui visitá-los certa vez, notei uma coisa que eu nunca vi ninguém fazendo. Fui ao mercado com eles e na hora de pagar a conta, a Gi deu um bombom para a moça que estava no caixa. E disse: 

- Um presente para você. Deus abençoe sua vida.

Um gesto tão simples, mas quem tem coragem de fazer isso hoje em dia? Adotei essa ideia. É incrível o brilho no olhar da pessoa que recebe um bombom, quando você faz uma surpresa dessas. Ninguém espera ganhar nada de graça. Certa vez uma moça não acreditou e me perguntou: - Tem certeza que é pra mim? Não posso aceitar

Vivemos num mundo capitalista, em que é raro ver um gesto como esse. Dar algo para uma pessoa totalmente desconhecida.

Mas e ai? Que tal mudarmos isso? 2015 está começando!

Que tal colocar uma fita ao redor da sua cabeça e dizer para as pessoas que você ama: “Eu serei um presente para vocês nesse ano; eu serei uma pessoa melhor.” Que tal ser alguém que faz algo diferente, como dar um bombom para a caixa do supermercado? Que tal inspirar vidas, como a Gi e o Rafa me inspiram?

Percebe? A diferença não está nas grandes coisas, está nas pequenas. A diferença que você quer fazer no mundo, pode começar dentro da sua casa ou dentro de um supermercado.

Com amor,


28 de janeiro de 2015

TENDÊNCIAS CRIATIVAS PARA 2015

Tem um momento no início do ano que eu sempre espero ansiosa, é quando a Shutterstock lança seu tão esperado infográfico global de tendências criativas. A novidade é que essa nova versão tem um formato interativo para você explorar as tendências globais em imagens, vídeos e música.

Para conferir o infográfico interativo é só acessar shutterstock.com/pt/trends


Infográfico criado por Deanna Paquette.

27 de janeiro de 2015

POR QUE A IGREJA PRECISA DE ARTISTAS (E VICE-VERSA)

É sexta-feira à noite. Um homem baixinho usando um suéter de gola preta e óculos de armações grossas explica a uma mulher de cabelo rosa a visão por trás de sua última coleção. Ela balança a cabeça quando contemplativamente observa os respingos propositais sobre a tela e puxa a manga da blusa que cobre as tatuagens em seu braço. Um grupo de pessoas observam outras 20 pinturas em exposição. Taças de vinho na mão, eles se misturam enquanto alguém dedilha um violão ao fundo. Eu continuo a rabiscar em um caderno.

Naquele mesmo fim de semana, um homem - cabelo cuidadosamente penteado, usando um terno azul-marinho - conclui o culto de domingo, convidando a igreja para orar. Os bancos estão cheios de cabeças baixas; nenhuma delas pertencia aos visitantes da galeria de sexta à noite. Uma vez que o "amém" final tinha sido proferido, olhei para o boletim da igreja.

Talvez seja apenas uma impressão por ser parte de uma comunidade cristã na América (EUA), mas as igrejas da região tendem a se concentrar em atingir grupos muito específicos de pessoas. Primeiro, você tem os caçadores; eles se escondem entre as árvores durante horas com a esperança de abater um cervo com o auxílio de camuflagem e um longo rifle. Em seguida, há os artesãos. Cupcakes e papel cartão preenchem seu vocabulário, e pra ser sincero, estou com inveja de suas proezas na cozinha. Finalmente, há os atletas. Duas palavras sobre eles: Tim Tebow. Então, quando eu olhei para o boletim da igreja, eu encontrei atividades previsíveis da semana. Há uma exposição ao ar livre para os caçadores nas noites de terça-feira, com "aperitivos selvagens", música country, uma competição de tiro e uma exposição armas e facas. Na quarta-feira, o ministério das mulheres está reunido para a oração e receitas encontradas no Pinterest. Em seguida, na quinta-feira, um atleta de faculdade local está vindo para falar com grupos dos homens sobre as semelhanças entre o futebol e a caminhada com Cristo.

A igreja tem feito um trabalho fantástico para alcançar esses grupos, bem como os outros, promovendo um senso de comunidade através da organização de atividades e eventos que têm a capacidade de atrair não só os membros da igreja, mas também as pessoas "do lado de fora." E estes acontecimentos são geralmente fáceis de planejar porque já existe um número de pessoas dentro da igreja que são apaixonados por essas coisas, seja esportes, artesanato, caça, e assim por diante. Mas há uma falta de visão no que se refere em alcançar pessoas fora da igreja que têm interesses divergentes dos da maioria dos cristãos - em especial, a comunidade artística.

Como uma artista nas horas vagas e colunista sobre cultura em uma revista on-line local, eu entendo. As pessoas com quem eu me socializo na sexta-feira e sábado à noite em galerias e salas de teatros alternativos podem parecer um pouco intimidante. Eles podem ter mais algumas tatuagens visíveis do que você está acostumado a ver em uma manhã de domingo. O mesmo vale para piercings. Normalmente, suas mãos estão cobertas de vários tipos de materiais - argila, acrílicos, giz. Você provavelmente não vai ouvir o termo "ressurreição" dito no meio de uma exibição de arte moderna, a menos que seja no contexto de uma "ressurreição de inspiração Warholian." Suas casas são decoradas com papel de parede em estampas pouco convencionai. O mesmo vale para o seu gosto para roupas.
Simplificando, a comunidade artística é artística de forma não convencional, e algumas igrejas estão relutantes em estender a mão para ela.

Tudo isso realmente se resume em incerteza. A incerteza sobre o povo. Incerteza sobre como chegar. Incerteza sobre como discipliná-los de forma adequada.

Como cristãos, somos chamados para ministrar aos confins da terra. No entanto, estamos constantemente interpretando esses lugares como aqueles que levam 7 horas de voo para se chegar lá, e por causa dessa visão, nós estamos cegos para as necessidades em nossa própria cidade.

Então como é que nossas igrejas vão chegar a comunidade das artes? Ela deveria começar primeiramente a dar uma olhada dentro da igreja. Verifique se há algum estudante de arte solitário que pode ajudar em um ministério na faculdade . Melhor ainda, olhe para os campus universitários locais e convide todo o departamento de artes para fazer uma apresentação. Planeja para o seu pequeno grupo de estudo bíblico, uma ida a uma produção de teatro da comunidade para apoiar as artes locais. Dê uma olhada no material da galeria das igrejas. Crie laços. Convide um escultor / pintor / fotógrafo para fazer uma demonstração ou aprendizes - e, em seguida, incorpore uma mensagem sobre como Deus nos deu a criatividade, e como Ele ama nos ver usando usando ela.

Este último ponto cria laços em como discipular artistas adequadamente. Nosso Deus é um Deus criador, basta olhar para o mundo que nos rodeia. A criatividade humana e a arte são referenciados ao longo da Bíblia, de Adão nomear todas as criaturas, a incorporação de "tamborins e danças" em adoração (Salmo 150: 4). Incentive os artistas em sua igreja para usar seus dons como uma forma de refletir a Deus, e como uma maneira de mostrar a Sua grandeza para o mundo.

Há um mundo inteiro cheio de artistas - pessoas criativas que têm muitos talentos surpreendentes, exclusivamente dados por Deus, que precisam de Jesus, tanto como os caçadores, artesãos e atletas. E eles estão esperando do lado de fora da zona de conforto da igreja.


Texto: Ashlie Danielle Stevens
Tradução: Evana Andrielli
Original aqui

26 de janeiro de 2015

ENSAIO REGISTRA PESSOAS COM LIMITAÇÕES MOTORAS EM UM BANHO DE MAR NO RJ

Registradas pela fotógrafa Camila Baraká, as imagens revelam a emoção de cadeirantes, especiais, cegos e idosos que não entravam no mar há anos.

No Rio de Janeiro, o projeto “Praia para Todos” leva pessoas com limitações motoras para desfrutar um dia de sol, com direito a pé na areia e banho de mar.

A iniciativa serviu de inspiração para fotógrafa paulistana Camila Baraká, que ao saber da campanha, decidiu registrar este exemplo de solidariedade em um emocionante ensaio fotográfico “Percebi que as fotos encontradas sobre o projeto na web eram basicamente em formato de registro jornalístico, divulgando o projeto mas sem necessariamente ter a intenção de criar um ensaio fotográfico sobre o tema, captando a emoção e contando história do momento”.

Apesar da extensa orla que faz da Cidade Maravilhosa um dos mais conhecidos cartões-postais do litoral brasileiro, a falta de acessibilidade à praia ainda é uma realidade na cidade que receberá as Olimpíadas e Paralimpíadas de 2016. “Alguns usuários que fotografei, dentre eles cadeirantes, especiais, cegos e idosos, não desfrutavam da oportunidade de entrar no mar há 20 anos devido à falta de acessibilidade e eu achei que esse tema merecesse um ensaio”, enfatiza a fotógrafa.