A ARQUITETURA DE DEUS

13.5.15



Então eu estava com ele, e era seu arquiteto; era cada dia as suas delícias, alegrando-me perante ele em todo o tempo;

Regozijando-me no seu mundo habitável e enchendo-me de prazer com os filhos dos homens.
Agora, pois, filhos, ouvi-me, porque bem-aventurados serão os que guardarem os meus caminhos.


A sabedoria de Deus é responsável pela sua Arquitetura no mundo habitável. Ou seja, ela constrói as coisas ao nosso redor.

A sabedoria de Deus constrói alicerces arraigados nos mandamentos de Deus em nosso caráter para que possamos viver em comunhão com o espírito em mansidão e em justiça.

Só podemos compreender e receber a revelação da palavra de Deus, através da sabedoria.

Sem a sabedoria é como se a voz de Deus fosse estranha aos nossos ouvidos e indiferente aos nossos sentidos:


Atentai para a minha repreensão; pois eis que vos derramarei abundantemente do meu espírito e vos farei saber as minhas palavras.



Construir um relacionamento profundo com a sabedoria e se tornar um sábio requer temer ao Senhor profundamente.Porque o temor do Senhor é apenas o princípio do Conhecimento.

A. W. Tozer e J.I. Packer definiram assim a sabedoria:

“Nas Sagradas Escrituras sabedoria, quando usada por Deus e homens bons, sempre leva uma forte conotação moral. É concebida como sendo pura, amorosa e boa… Sabedoria, entre outras coisas, é a habilidade de criar finais perfeitos e alcançar aqueles finais pelos meios mais perfeitos. Ela vê o final pelo começo, assim não precisa adivinhar ou conjeturar. Sabedoria vê cada coisa em foco, cada um em relação ao todo, e é então capaz de trabalhar em direção a objetivos predestinados com precisão perfeita.”

“Sabedoria é o poder para ver, e a inclinação para escolher, o melhor e mais alto objetivo, junto com a forma mais certa para alcançá-lo. Sabedoria é, de fato, a prática ao lado da bondade moral. Como tal, é achada em sua inteireza somente em Deus. Ele sozinho é naturalmente e inteiramente e invariavelmente sábio.”

“Sabedoria não pode existir sem um conhecimento de todos os fatos pertinentes a algum propósito ou plano. Por exemplo, construir uma Disneylandia na Europa parece ter sido um desastre. Se esta aventura falha como parece certo acontecer, é porque foi planejado e construído sem o conhecimento de algum dado muito crucial. Alguns erros de cálculo muito sérios aconteceram os quais provaram fatais para esta aventura. O Deus que é totalmente sábio é também o Deus que é totalmente conhecedor.” disse Bob Deffinbaugh

É interessante pensar que nada no mundo pode chegar a perfeição ou a exatidão sem a sabedoria de Deus, sem sua arquitetura.

Por intermédio dela somente, os Reis conseguem Reinar, os príncipes conseguem governar, e assim por diante (Pv.8.15)

Na visão de Bob Deffinbaugh segue Deus como um grande Diretor:

Deus é como um impressionante escritor, produtor e diretor, embora eu não pressionaria a analogia tão longe. Na eternidade passada, o roteiro da história foi escrita, e não há nenhum revisor.
Seu plano eterno foi formulado em Sua bondade e sabedoria. Os israelitas e os santos do Velho Testamento foram os atores e executantes no passado, e os santos (para não mencionar todos os outros) são os executantes hoje. Mesmo o hóspede angelical, inclusive Satanás, está envolvido neste grande drama.

Cada ato é uma dispensação ou, para os não dispensacionalistas, um novo trabalho do plano de Deus.

  • Ato I começou com a criação das hostes angelicais e terminou com a queda de Satanás.
  • Ato II começou com a criação do mundo e da humanidade, começando com Adão e Eva.
  • Ato III começou com o chamado de Abraão.
  • Ato IV começou com o nascimento da nação de Israel no Êxodo.
  • Ato V começou com a primeira vinda de Cristo. 
  • O maior e ato final começa com a segunda vinda de Cristo.


O propósito deste drama lento é a demonstração da glória de Deus. Em Efésios 3, Paulo fala do propósito de Deus como Deus trabalhando no presente para mostrar Sua sabedoria através da igreja. Quando este ato ou capítulo for consumado, toda a criação inclusive as criaturas celestiais, terão toda a eternidade para se maravilhar com a Sua sabedoria e para louvá-Lo e glorificá-Lo.

Algumas vezes nos admiramos porque Deus leva tanto tempo para cumprir Suas promessas e responder nossas orações? É porque Seu drama é imensamente maior do que nós somos, e Ele escolheu levar milhares de anos para apresentá-lo para a audiência cósmica. Nos admiramos porque não podemos entender no momento exatamente o que Deus está fazendo, como Ele está usando as circunstâncias mais incomuns (inclusive o pecado e rebelião do homem, doença, morte, pesar) para alcançar Seus propósitos?

Deus deixa estes assuntos em mistério porque Ele está criando e sustentando o interesse da Sua audiência. Ele, o grande autor, produtor e diretor está criando o suspense apropriado para a grande conclusão do ato final. Ele ousa não nos informar porque então não seriamos provados fiéis no grau que nós somos. E também Ele ousa não nos informar porque isto dissiparia a intensa curiosidade e admiração que segura todo o céu em enlevada atenção (veja 1 Pedro 1:12; 1 Coríntios 11:10).

Algumas vezes nos admiramos porque Deus está nos colocando em teste numa forma aparentemente particular e pessoal, numa forma que ninguém parece saber a não ser nós? Nosso pensamento é errado. Há, como o escritor de Hebreus nos informa uma “grande nuvem de testemunhas” (Hebreus 12:1) olhando com atenção fixa mesmo neste momento.

Quando suportamos os testes e provas desta vida, sem saber assim como Jó, por exemplo, somos deixados com somente uma coisa na qual confiar – o próprio Deus. Quando a vida simplesmente não faz sentido, devemos olhar para Ele que é o Autor e o Consumador da nossa fé, para Ele que tem um grande plano cósmico, um plano para revelar a Sua glória e para cumprir o que é bom para o Seu povo. Devemos confiar Nele que é toda a sabedoria e que é também todo poderoso.

Que grande privilégio o nosso de sermos parte deste grande drama e ter uma parte em trazer louvor e 
glória para nosso onisciente Deus. Este assunto está muito bem considerado por A. W. Tozer:

“Com a bondade de Deus desejando nosso melhor bem estar, com a sabedoria de Deus planejando, e o poder de Deus para realizá-lo, o que nos falta? Certamente somos a mais favorecida de todas as criaturas”.

Deixe-se ser completado pela Sabedoria de Deus, a arquitetura do Universo.

O propósito eterno de Deus é revelar Sua sabedoria para os seres celestiais assim como para a Sua igreja. Deus ainda está cumprindo o Seu propósito, o qual culminará com a segunda vinda de Seu Filho e o estabelecimento do Seu reino na terra. Quando este propósito e programa completar, o total objetivo da sabedoria de Deus terá sido revelado, e esta sabedoria será revelada de tal forma que proverá o combustível para o louvor a Deus por toda a eternidade.


Busque a Sabedoria. Anseie pela Arquitetura de Deus.


1 comentários

  1. Perfeito! Esse blog me edifica muito.

    ResponderExcluir